Posso repassar a taxa da maquininha para o cliente?

Saber se pode repassar a taxa da maquininha para o cliente é uma questão crucial para os empreendedores que buscam equilibrar a necessidade de cobrir custos operacionais com a importância de manter uma boa relação com os consumidores.

Este artigo explora essa prática, desde o entendimento da legislação vigente até as estratégias para implementá-la de forma que beneficie tanto o negócio quanto o cliente.

Posso repassar a taxa da maquininha para o cliente?

Posso repassar a taxa da maquininha para o cliente?

Sim, você pode repassar a taxa da maquininha para o cliente, mas existem algumas considerações importantes a serem feitas antes de decidir fazer isso.

Replicar a taxa da maquininha para o cliente é uma prática que vem ganhando espaço, especialmente em negócios onde as margens são mais apertadas.

Essa estratégia pode ajudar a cobrir os custos operacionais, mas é fundamental abordar o assunto com transparência.

Comunicar claramente ao seu cliente sobre essa cobrança extra pode evitar mal-entendidos e preservar a confiança na relação comercial.

É importante lembrar que a experiência do cliente deve estar no centro dessa decisão. 

Pergunte-se: repassar a taxa afetará a percepção do seu negócio?

Algumas pessoas podem considerar essa cobrança adicional um incômodo, o que poderia afetar a decisão de compra.

Avalie seu público-alvo e o impacto que essa medida pode ter sobre ele.

Outro ponto a considerar é a legislação vigente.

Em algumas localidades, pode haver regras específicas sobre a prática de repassar taxas de serviço para o cliente.

Certifique-se de estar em conformidade com as leis e regulamentos locais para evitar problemas legais.

Ao optar por repassar a taxa, procure fazer de maneira justa e proporcional, de forma que o impacto no bolso do cliente seja mínimo.

Uma estratégia é oferecer diferentes opções de pagamento, deixando a escolha nas mãos do cliente.

Assim, quem preferir uma forma de pagamento que não envolva a taxa adicional, terá a liberdade de escolher.

No fim das contas, a decisão de repassar ou não a taxa da maquininha para o cliente deve levar em conta o bem-estar do seu negócio e a satisfação dos seus clientes.

Com um diálogo aberto e transparente, é possível encontrar um equilíbrio que atenda às necessidades de ambas as partes, garantindo a saúde financeira do seu empreendimento sem comprometer a qualidade do serviço oferecido.

O que diz a lei n°13.455 sobre o repasse das taxas?

A Lei n° 13.455, conhecida como a Lei da Diferenciação de Preço, permite que os comerciantes ofereçam preços diferentes para um mesmo produto ou serviço em função do prazo ou do meio de pagamento utilizado.

Essencialmente, essa lei abre a possibilidade para que o repasse das taxas das maquininhas para os clientes seja feito de maneira legal, desde que o cliente seja informado sobre as diferentes condições de pagamento antes da compra.

Isso significa que, sob essa lei, o estabelecimento pode, por exemplo, cobrar mais caro em uma venda parcelada em comparação ao pagamento à vista, refletindo as diferentes taxas envolvidas.

Essa flexibilidade é uma grande vantagem para o comerciante, que agora tem uma base legal para gerir melhor as taxas de operação, mas também coloca a transparência como um ponto chave.

Informar claramente ao cliente sobre essas diferenças de preços é fundamental para manter a confiança e a clareza na relação comercial.

Portanto, ao considerar o repasse das taxas da maquininha, é crucial estar atento às diretrizes da Lei n° 13.455 para garantir que tudo seja feito dentro da legalidade e com a máxima transparência para o seu cliente.

É crime repassar a taxa da maquininha para o cliente?

Não, não é crime repassar a taxa da maquininha para o cliente, desde que essa prática esteja em conformidade com as diretrizes da legislação vigente e que haja total transparência com o consumidor.

A lei permite que os comerciantes estabeleçam preços diferentes em função do método de pagamento, mas é fundamental que os clientes sejam informados sobre essas diferenças de forma clara e ostensiva.

Assim, ao optar por repassar as taxas, é essencial garantir que os clientes entendam o porquê de determinados preços ou taxas adicionais, mantendo a confiança e a transparência na relação comercial.

Como repassar os custos da maquininha para o cliente da forma correta?

Repassar os custos da maquininha para o cliente da forma correta envolve mais do que simplesmente decidir fazer isso.

Primeiro, você deve garantir que a transparência seja a base dessa ação.

Isso significa comunicar de maneira clara e objetiva as taxas que serão repassadas, permitindo que o cliente faça uma escolha informada no momento da compra.

Uma estratégia eficaz é incluir nas suas políticas de venda a explicação sobre as taxas de serviço e como elas afetam o preço final para diferentes métodos de pagamento.

Isso pode ser feito por meio de placas visíveis no ponto de venda, ou mesmo na sua plataforma online, se for o caso.

Outro ponto fundamental é conhecer bem a legislação vigente, como a Lei n° 13.455, para assegurar que sua prática está alinhada às normas legais.

Oferecer alternativas de pagamento sem custos adicionais também é uma forma de respeitar a escolha do seu cliente, dando a ele a liberdade de optar pela modalidade que melhor atende às suas necessidades.

Adotar essas práticas não só garante que você está agindo dentro da lei, mas também fortalece a relação com seus clientes, demonstrando respeito e consideração pelas escolhas deles.

Como decidir por repassar ou não a taxa para o cliente?

Decidir por repassar ou não a taxa para o cliente exige uma reflexão cuidadosa sobre seu modelo de negócio e o relacionamento que deseja construir com seus clientes.

Antes de tudo, avalie o impacto financeiro que as taxas da maquininha têm sobre suas operações.

Se elas representam um grande peso, repassá-las pode ser uma opção para manter a saúde financeira do seu negócio.

Por esse motivo, saber calcular os juros da maquininha é fundamental.

Por outro lado, pense na experiência do cliente. O repasse de taxas pode afetar a percepção de valor do seu produto ou serviço.

Se seus clientes valorizam a transparência e a simplicidade no processo de compra, incluir taxas adicionais podem complicar essa experiência.

Uma solução equilibrada pode ser absorver uma parte das taxas e repassar apenas o necessário, sempre com muita clareza e transparência.

Ouvir o feedback dos seus clientes também é crucial.

Se perceber resistência, talvez seja o momento de repensar essa estratégia.

No fim das contas, a decisão deve alinhar-se aos valores da sua marca e às expectativas dos seus clientes.

Esclareça que a taxa está presente no valor do produto

Esta prática pode simplificar o processo de compra, evitando surpresas no momento do pagamento.

Ao incluir a taxa diretamente no preço final do produto ou serviço, você oferece uma visão clara do custo total, o que pode ajudar na decisão de compra do cliente.

Essa abordagem também reflete um compromisso com a honestidade, fortalecendo a confiança entre você e seu cliente.

A transparência na precificação é valorizada pelos consumidores e pode diferenciar seu negócio no mercado.

Ao adotar essa prática, certifique-se de comunicar claramente que o valor final já inclui todas as taxas associadas, proporcionando uma experiência de compra mais fluida e sem complicações.

Além de facilitar a compreensão dos preços por parte dos clientes, essa estratégia pode aumentar a satisfação geral e fidelizar o público ao seu negócio.

Manter a transparência é sempre a melhor escolha para construir relações duradouras e positivas com seus clientes.

Saiba como precificar os seus produtos

Precificar seus produtos de forma correta é fundamental para o sucesso do seu negócio. 

Inicie esse processo entendendo todos os custos envolvidos, desde a produção até a entrega ao cliente, incluindo as taxas da maquininha se decidir repassá-las.

Após calcular seus custos, considere o valor percebido do seu produto pelo mercado. 

Pesquise seus concorrentes e entenda a faixa de preço praticada por produtos ou serviços similares.

Leve em conta também sua estratégia de posicionamento no mercado.

Você quer ser visto como uma opção de luxo ou como a escolha de maior valor? Essa decisão influenciará seu preço final.

Além disso, não esqueça de considerar a elasticidade de preço do seu produto. 

Entenda como variações no preço podem afetar a demanda e ajuste sua estratégia conforme necessário.

Ao definir seus preços, seja flexível para ajustar conforme o feedback do mercado e as condições econômicas.

Precificar é um processo contínuo de aprendizado e ajuste, visando sempre o equilíbrio entre cobrir seus custos, ser competitivo no mercado e satisfazer as expectativas dos seus clientes.

Ofereça descontos para outros tipos de pagamento

Sim, implementar descontos para pagamentos à vista ou em dinheiro pode ser uma excelente forma de incentivar métodos que impliquem menores custos operacionais para seu negócio.

Essa abordagem não apenas economiza nas taxas de transação, mas também pode aumentar a satisfação do cliente, que se sente beneficiado pela escolha de um método de pagamento mais vantajoso.

Essa prática também estimula um fluxo de caixa mais imediato, crucial para a saúde financeira de qualquer negócio.

Além disso, ao oferecer esses incentivos, você diversifica as opções de pagamento disponíveis, adaptando-se melhor às preferências de cada cliente.

Lembre-se, a chave para o sucesso dessa estratégia é comunicá-la claramente, garantindo que seus clientes estejam cientes dos benefícios que podem aproveitar ao optar por diferentes métodos de pagamento.

Conte com maquininha que ofereça taxas competitivas

Contar com uma maquininha que ofereça taxas competitivas é vantajoso porque reduz os custos operacionais do seu negócio, aumentando a margem de lucro em cada venda.

Empresas como a Ton, SumUp, e InfinitePay se destacam no mercado brasileiro por suas taxas atrativas.

Optar por uma dessas marcas significa não apenas economizar nas transações, mas também contar com um parceiro confiável para o seu negócio.

A escolha da maquininha certa pode fazer uma grande diferença no seu dia a dia, aumentando suas margens de lucro e oferecendo melhores condições para seus clientes. 

Para mais detalhes sobre as maquininhas com as menores taxas do mercado, confira nosso artigo específico sobre esse tema, onde exploramos cada opção em profundidade.

Vale ressaltar que com taxas menores, você tem mais flexibilidade para negociar preços e condições de pagamento, tornando seu negócio mais competitivo no mercado.

Isso também permite que você ofereça preços mais atrativos aos clientes ou absorva parte dos custos, melhorando a experiência de compra e potencialmente aumentando a fidelidade do cliente.

Rolar para cima
Abrir bate-papo
Quer ajuda?
Quer a MELHOR maquininha? Fale com a gente!